Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    1133

Tolerância

17/12 d 2014 as 16:00

Dias atrás estava conversando com alguns amigos e falávamos sobre família, carreira profissional, estudos e coisas do dia a dia. Todos eles categoricamente afirmavam que eu era uma pessoa de sucesso. Não nego. Não sou presidente ou diretor de nada mas tudo que tenho é um sucesso, considerando a estrutura que tive para chegar até aqui.


 


Um dos meus amigos me fez uma pergunta e que pôs a mesa em silêncio por alguns segundos: “Qual o segredo do seu sucesso?”. Eu pensei realmente poucos segundos e mandei categoricamente: “o segredo do meu sucesso foram meus erros”. A cara de espanto deles foi imediata e comecei a explicar.


 


Diz  a sabedoria popular que errar é humano. Eu não concordo. Errar é animal. Todos os animais erram. Tampouco aprender com os erros é humano. Isto se chama instinto. Entender o que se errou, inovar, fazer diferente e conseguir o que se quer, é humano. Isto nos torna diferente dos animais. Isto nos faz evoluir.


 


Lembro-me do meu primeiro encontro com a minha esposa. Eu não nego para ninguém que sou um ‘nerd’ e adoro coisas de ‘nerd’. Além disto, sou tímido ao extremo. Agora imaginem a situação a seguir: Trabalhávamos juntos e convidei-a para jantarmos. Peguei-a em casa e um beijo no rosto foi o que consegui fazer. Levei-a a uma pizzaria super movimentada e ela não gosta de pizza, muito menos um lugar movimentado para um encontro. Passei a noite falando sobre viagens espaciais, filmes de ficção, Star Wars, Quadrinhos do Batman, tecnologias, computadores e etc e ela me olhando com uma cara de “onde ele quer chegar com isto”. E no final, a deixei em casa e dei um beijo no rosto novamente para me despedir.


 


Fui para casa arrasado! Estraguei completamente a noite e tudo o que eu tinha planejado fazer. Lembro-me de chegar por volta das 1hs da manhã em casa e não conseguir dormir. Virei a noite pensando em cada detalhe, cada palavra, cada momento, cada expressão dela. Analisei a situação de todos os ângulos e como iria fazer para inovar, fazer diferente e conseguir conquista-la. Levantei na hora do almoço e liguei para ela para chama-la pra sair e ela aceitou. Não preciso dizer que a noite foi perfeita.


 


Só errar, inovar, fazer diferente para se conquistar o que quer é o suficiente para se ter sucesso? Não. Definitivamente não. Existe um outro componente que deve ser colocado nesta mistura para que a química se encarregue de gerar a liga necessária. Tolerância ao erro. Naquela primeira noite, ela foi tolerante ao meu erro. Nenhum sucesso acontece sem ser tolerante aos erros e dar-se a chance de fazer diferente, inovar e conquistar o objetivo fazendo de outra forma.


 


Tive muita tolerância das inúmeras pessoas que conviveram comigo. No trabalho, na escola, nas amizades, na família, dos meus chefes, dos meus pares, dos meus subordinados, dos filhos, das namoradas, etc. Errei muito com todos e eles sabem disto. Mas todos toleraram porque sabiam que eu iria trabalhar muito e com muita força para fazer diferente da próxima vez. Se não tivesse a tolerância deles, isto mataria qualquer possibilidade de eu me esforçar para fazer melhor, para fazer diferente, para buscar um resultado diferente.


 


O que me faz bem sucedido? Simples assim, errar e ter pessoas que toleram meus erros ao redor. Tudo o que eu fiz de certo da primeira vez não me ensinaram muito, a não ser, que eu sabia fazer aquilo bem naquele momento. Não me fizeram me esforçar para aprender a fazer algo novo e diferente. Não me ensinaram a conquistar nada de novo.


 


Mais um ano está terminando e todos passamos pelo momento de revisão de nossas vidas, de estar perto de pessoas que nos amam e nos toleram. Então desejo a todos um 2015 de muitos erros e rodeado de pessoas tolerantes para que possamos cada vez mais ter o sucesso que cada um procura.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.