Cronistas
    789

Invasão de Privacidade

16/02 de 2012 às 23:17

João chegou na casa do Zé na sexta a noite vestido de terno. Estava tudo no esquema. O Zé se preparou, colocou seu terno e ainda indagou o João se realmente estava preparado para aquela noite. João respondeu prontamente que sim.


 


E lá se foram os dois em direção a festa de casamento. Era num buffet famoso da cidade e onde aconteciam as melhores festas. E eles não perderiam este casamento por nada.


 


Chegaram, foram recebidos pelos pais da noiva, cumprimentaram-os e foram procurar uma mesa para sentar. Se apresentaram para as outras pessoas da mesa, afinal, um casamento sempre é bom para fazer novos amigos.


 


Os noivos chegaram, fotos, bolo, valsa, vídeo dos noivos criança, tudo acontecendo conforme o figurino. Os noivos saíram rodando pelas mesas e cumprimentando e tirando fotos com os convidados enquanto rolava um coquetel. O Zé e o João entre uma bebericada e outra e entre um petisco e outro, parabenizaram os noivos.


 


Veio o jantar, muito fino diga-se de passagem, e o dois amigos se divertiam com os outros convidados da mesa. Risadas, “causos”. Os dois solteiros já mirando uma ou outra solteira também.


 


Começa a festa e vão todos para a pista. Zé e João não perdem tempo e logo começam a dançar. Aquele monte de apetrechos distribuídos, colares, chapéus, óculos e etc. Uma loucura. Diversão total.


 


Os dois dançaram com algumas meninas da festa, o Zé se engraçou com uma e o João decidiu ficar ali curtindo a música, a bebida, convidados, e etc. Teve até a oportunidade de tirar uma foto com os noivos, agora marido e mulher para a recordação daquele momento tão sublime.


 


E assim transcorreu à noite. O Zé logo voltou das beijocas para a pista para dançar um pouco. Logo os convidados começaram a ir embora e os dois obviamente não iriam ficar para o final e resolveram ir.


 


Na saída após um café, umas bolachinhas e alguns docinhos e bem-casados, decidiram deixar um recado para os pombinhos. O recado era o seguinte:


 


- Gostamos da sua festa. Ótima comida, gente bonita e inclusive a noiva é muito bonita para o noivo que arrumou. Você é feio em noivo. Não gostamos do whisky ser oito anos e esperamos que nas bodas de prata vocês possam dar uma festa um pouco melhor e com mulheres mais bonitas. A propósito, qual o nome de vocês para podermos colocar em nossa agenda? É para guardar de recordação da festa que entramos sem sermos convidados!


 


Assinado: Zé e João, os bicões.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.