Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    926

Aos Feios

23/01 d 2014 as 22:22

Os franceses sempre foram pioneiros em vários temas. Não criaram a Revolução, mas deram outro sentido após a Revolução Francesa. O Hino Nacional Francês é reconhecido pelos quatro cantos do mundo. A comida francesa é referencia na culinária mundial. Treliças e torres ganharam outro sentindo depois que Eiffel resolveu construir o monumento para a Exposição Mundial de 1889.


 


Inventaram o balão de ar quente, a guilhotina, o sistema atual métrico que é adotado em boa parte do mundo, paraquedas, conservas alimentares, a fotografia, a pasteurização, sonar, biquíni, neon, e etc.


 


Mas nas últimas semanas eles se superaram. Inventaram que os feios podem ficam com mulheres lindas. Hollande é um cara feio. Não é um Grey. Não tem a beleza do Brad. Não tem o charme do Santoro. Ele é simplesmente feio.


 


Óculos, uma verruga bem esquisita do lado esquerdo da boca, uma careca iniciando-se.


 


De repente o mundo descobre que este Francês tem uma amante linda. Atriz. Famosa. A esposa é normal e nem perto da Carla. Mas Hollande acaba de inventar que os feios também podem ficar com pessoas bonitas. Algo sobrenatural, para alguém que como eu, é feio!


 


Muitos vão dizer que o Sarkozy pegou a Carla antes. Mas convenhamos, o Sarkozy não é feio e a Carla não é tudo isso sem todas as plásticas que fez. Estou falando de algo diferente. O que leva, Julie, uma mulher tão linda naturalmente, a se envolver com um senhor tão feio.


 


Alguns chamam isso de química. Como se os hormônios, ferormônios, bactérias, vírus, moléculas, átomo do corpo de um, decidisse que o outro é seu elétron.


 


Outros dizem que é paixão. Algo passageiro, um rompante. Algo que veio na velocidade da garupa de uma lambreta e irá embora à velocidade de um Peugeot Onyx.


 


Já vi gente dizendo que é amor. Mas o que é amor? Como se define amor? Amor é algo que dói no peito? Que domina a alma? Que inunda a mente? Que sacia a sede? Que elimina a fome?


 


Será o perfume dela? Será o cheio dele? Serão aqueles apelidos bobos que são dados entre casais? Roin-roin-roin? Fedido e Fedida? Benzinho? Amorzinho? Filezinho? Linda, Mor, Fofa, Anjo ou Foie Gras?


 


Adoração é uma possibilidade. Ela, atriz, linda, que ele adora. Ele, Presidente Francês, que ela idolatra. Sexo do bom? Pode ser? Mas quem é que consegue manter um desempenho tão bom assim o tempo todo? Difícil imaginar isto, considerando tudo que envolve o sexo e as partes.


 


Sinceramente, para mim, acho que isso tem outro nome: Vida.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.