Cronistas
    919

A culpa toda é do Fusca

17/02 de 2012 às 02:37

Adoro Fusca. Principalmente aqueles antigos e bem conservados. Mas este carrinho que Hitler solicitou para ser fabricado é o culpado por muita coisa que passamos hoje. Você nem imagina quanto.


 


Sabe por que sofremos com o trânsito hoje em dia. Por causa do Fusca. Toda uma geração de pessoas cresceu dirigindo e curtindo o fusquinha, e por causa disso, hoje não conseguem acelerar seus carrões no ritmo que o transito precisa. Sempre ficam para trás ou andam só a 70km/h que era velocidade máxima do pobre fusqueta 1300cc.


 


Sabe por que temos que amargar entrar em carros hoje em dia que não tem absolutamente nenhum acessório dentro? Nem um acendedor de cigarros? Por que um dia, alguém criou o Fusca e o único acessório que este carro tinha era o radio. Sem toca fitas, claro.


 


Hoje em dia, em qualquer lugar que se quer comprar um carro, vem logo o vendedor oferecendo o tal do Air Bag. Isso só existe por que o coitado do fusca tinha o vidro dianteiro na vertical e ficava muito perto do rosto do motorista. Depois de tantos perderem suas vidas no vidro, alguém inventou o Air Bag.


 


Sabe aquela alça que tem em cima dos assentos dos passageiros? Aquela mesmo que sua vô segura quando anda com você? Aquela mesma que você vive batendo a cabeça nela e falando “P... que P...”. Nasceu com o Fusca. Pior, a do Fusca era no painel. Era para prevenir que o passageiro batesse a cabeça no vidro.


 


Você já se deparou com aquelas pessoas que param o carro no semáforo e puxam o freio de mão e depois atrasam para sair na hora que o semáforo abre? Pois é. Culpa do moribundo Fusca. Como o freio do carro falhava, os motoristas puxavam o freio de mão e continuam fazendo isso hoje em dia, mesmo não precisando.


 


Lembra que o Uno antigamente tinha o estepe colocado sobre o motor dianteiro? O Fusca começou com isso, mas não ficava em cima do motor e sim abaixo do capô dianteiro. Que coisa mais esquisita.


 


De tanto que o carro inventou que resolveram reinventar com ele e a Volkswagen tem uma nova versão do Fusca. Tem os mesmo problemas que o antigo, só que hoje o carro é um pouco mais bonitinho.


 


Se não fosse o Fusca do Itamar, as empresas de carro não teriam começado essa corrida absurda para ver quem faz o carro mais barato, e principalmente, mais desequipado que existe no mundo.


 


Mas apesar de todos os males que esse carrinho causou a humanidade, no final de tudo, foi em um Fusca que puxei meu primeiro cavalo de pau. Na verdade, meu pai fez isso e eu curti muito, girando dentro do meu mundo formado pelo líquido amniótico da minha mãe!

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.