Cronistas
    973

Conversa de Taxi

22/11 de 2012 às 21:03

Tenho viajado muito por esse mundo brasileiro de meu Deus. Consegui sair do eixo Osasco-São Paulo-Diadema. Passei o frio do sul, senti o calor arrochado do centro-oeste, comi dos queijos e doces mineiros, degustei do agreste avechado do meio nordestino, passei por terras indígenas do norte e saboreei da maresia carioca.


 


De tudo um pouco: Boa culinária, pessoas dispostas a ajudar e a informar e longas conversas com taxistas. Em cidades pequenas, eles são os detentores da informação. Sabem mais que jornalistas. Relataram-me conversas com políticos importantes da região, com empresários que tinham muita pompa e ‘penduravam’ a viagem, até moças distintas que caminhavam na rua e trabalhavam no cabaré.


 


E, como São Paulo está em voga com essa onda de matança que assola a região metropolitana na capital paulista, tem taxista que fica ressabiado, até, em me levar para o hotel.


 


- Calor aqui, né cara?


 


- E hoje está bom, viu? Ontem bateu 38º na sombra.


 


- Sei...


 


- O senhor é de onde?


 


- São Paulo.


 


- O senhor não veio fugido de lá não, né?


 


- Fugido? Nem da minha esposa consigo fugir, cara.


 


- Qual sua graça, moço?


 


- E pobre lá tem graça? Pobre só tem desgraça, cara.


 


- Então qual o nome da sua desgraça?


 


- Ronnie.


 


- Então, senhor Toni...


 


- Ronnie.


 


Em meu subconsciente eu pensava: Esse cidadão vai me tirar do sério. Eu não tenho problemas com dicção, falo direitinho, bem ARTICULADO, como se digitasse todas as letras quando falo. E o cidadão ainda erra meu nome?!


 


- Então... A coisa lá embaixo está preta, né? Quanta matança.


 


- É! Muita gente inocente pagando o pato.


 


- Pagando quem?


 


- Nada, gíria de paulista metido a besta.


 


- Então, seu Toni...


 


- É Ronnie, cara.


 


- Desculpe. É que aqui as pessoas não têm esses nomes chiques, sabe?


 


- Sei. Qual o seu nome, inclusive?


 


- Armênides. À sua disposição.


 


ARMÊNIDES! E é o meu nome que é chique!


 


- Satisfação, seu Armênides.


 


- Armênides neto.


 


O exótico é hereditário.


 


- Então, seu Armênides, o que acontece lá em São Paulo acontece em todos os grandes centros: Belo Horizonte, Rio de Janeiro...


 


- E vão colocar o exército na rua?


 


- Não sei. O exército é preparado para outras coisas.


 


- Pois olha, seu Toni...


 


- É Ronnie, seu Armênides!


 


- Então, eu sou louco para ver um tanque de guerra na rua, aquelas caras pintadas, fuzil...


 


- Vai para Israel então!


 


- E onde fica essa tal de “Rael”, seu Toni.


 


Esse cara deve ter algum problema com Fonoaudióloga, não é possível!


 


- Fica longe.


 


- Mais longe que Rondônia?


 


- Vixi, muito mais!


 


- Nossa, então deve ser muito longe mesmo.


 


- Mas, logo essa onda de criminalidade passa. Eu espero.


 


- E, seu Toni...


 


- É Ronnie!


 


- Isso. Então, o senhor fica com medo de sair de casa?


 


E o taxímetro rodando...


 


- Não. Não tenho não.


 


- Sei... Eu teria!


 


- Mas, não era você que queria ver uma guerra quase?


 


- Ver pela televisão é bacana. Parece ano novo. Mas pertinho, do lado de casa, aí não deve ser legal não.


 


- Seu Armênides, ninguém usa granada não.


 


- Ô seu Toni, nós aqui estamos acostumados com faca que usamos para almoçar. Essa coisa de tecnologia não tem aqui não. Tem gente que usa zarabatana.


 


- Meu nome não é Toni. O senhor pode parar naquele banco vermelho ali?


 


- No Banco Santo André?


 


Meu Deus, ele não sabe o nome direito de nada. Como pode ser taxista?!


 


- Deixa pra lá. Depois eu passo. Falta muito?


 


- Não. Chegamos.


 


- Quanto ficou?


 


- Cem merréis.


 


- QUANTO?! Isso é um assalto, seu Armênides!


 


- Ô seu Toni, ao menos não foi à mão armada. Reclama não.


 


- É Ronnie!!!

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.