Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    789

"Mediocridades do mundo, eu vos absolvo!"

14/02 d 2012 as 01:40

Vejam vocês, leitores queridos e queridas. Quem me acompanha aqui nesta coluninha semanal, já deve saber, por alto, algumas de minhas preferências, opiniões, posicionamentos e gostos. Sabem que odeio arroz soltinho, que sou apaixonado por aviões, que acho a Daniela Cicarelli a mulher mais linda do mundo, que sou levemente mal humorado, e quem é mais atento deve ter percebido que sou ateu.


 


Pois é, sou ateu e o problema é meu. Da mesma forma que não dou a mínima se você é católico, protestante, espírita, budista ou judeu. Umbandista, evangélico, hare-krishna ou muçulmano. É só não me encher o saco.


 


Agora, imaginem só, dia desses fui convidado para ser pastor. Não é piada.


 


Não me perguntem para qual igreja, mas pelo epíteto, dever ser alguma evangélica. Não sei se existem pastores em outras igrejas.


 


O caso foi assim: encontrei por acaso com um amigo que é uma daquelas pessoas indispensáveis em churrascos, tamanha a quantidade de pessoas que conhece e de casos e histórias hilárias que conta aos borbotões.


 


Papo vai, papo vem e o amigo me pergunta, de chofre, se eu não gostaria de ser pastor.


 


Argumentei que, mesmo já tendo lido a Bíblia, estudado a respeito das religiões, observado as doutrinas, eu era ateu, o que não me permitiria incursões mais profundas no mister da pregação.


 


Foi aí que veio a surpresa. Ele me disse que estavam precisando de alguém que pudesse cobrir alguns dias durante a semana na igreja onde um amigo dele prega. Meu ateísmo era o de menos, o que valia era ser cara-de-pau e ter um certo auto-controle para não dar risada. Além de não ter vergonha para em falar em público. O safado disse que eu reunia essas três características.


 


É obvio que eu nunca iria ter coragem para, diante de um púlpito, berrar aleluias e glórias, invocar a deus, prometer cura da alma, dar conselhos e prover conforto aos desafortunados, assim como eu não teria coragem de fazer isso em ocasião nenhuma. Mas fiquei pensando que várias pessoas possuem essa coragem e estão lá, pregando, gesticulando e berrando, por cem reais o culto.


 


E é obvio também que não generalizo, sei que não são todas as igrejas, seitas ou o diabo a quatro que fazem esse tipo de coisa, mas só de pensar que isso existe, que os pobres fiéis acreditam, e quanto mais acreditam e mais fiéis são, mais pobres ficam, fico mais confortável com a honestidade do meu ateísmo.


 


Não aceitei o convite, mas vou fazer questão de visitar a tal igreja, e talvez até faça o curso de duas semanas que, segundo meu amigo disse, é o tempo que leva para até um ateu começar a pregar.


 


Um absurdo desse só acredito vendo. E vou lá, já até marquei na agenda. E caso a coisa seja assim mesmo, vou fazer questão de revelar à vocês o nome da igreja, e até o endereço, se for o caso.


 


Ou então vou ficar quietinho. Quem sabe daqui a algum tempo eu não apareça na televisão, com um daqueles programas cheios de orações e pessoas possuídas sendo exorcizadas em pleno palco? Meu amigo disse que a igreja paga até cinqüenta paus pro cidadão dar uma de possuído lá.


 


É brincadeira, gente, nem sei se vou ter estômago para ir. Tem coisa que revolta.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.