Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    905

Eufemista e hiperbólico

14/02 d 2012 as 22:03

Sou assim: eufemista e hiperbólico ao mesmo tempo. Ou alivio a situação ou arrebento sem piedade.


 


Não tenho muita regra para isso, não premedito a circunstância em que serei eufemista ou hiperbólico. É uma coisa que vem, que nasce, natural, de dentro e aflora. Que papinho idiota de bicho-grilo comunista esse meu.


 


Notícias de morte, por exemplo. Não tive que dar muitas na minha vida ainda, mas outras virão. Às vezes dou uma aliviada na notícia, preparo o espírito do ouvinte, digo um ou dois ditados, preparo o copinho com água e açúcar e uso um daqueles eufemismos lindos como “aconteceu o pior” ou “tenho más notícias”. Ou posso simplesmente dizer “olha, o Vartinho teve um troço, parece que arrebentou alguma coisa no coração e ele já era” ou “Lembra do Valdemir? Quinze tiros só no pulmão esquerdo”. Não sei o que é pior.


 


Um amigo me apresentou sua nova namorada. “Bonitinha”, disse eu. Ele não gostou do adjetivo. Começou a balançar os braços argumentando que a tal bonitinha era a mulher mais linda da galáxia, etc. Me irritei. Então eu disse a ele que ela fritava o peixe e olhava o gato, que ela tinha pêlos no colo, que eu havia reparado em suas nádegas e eram amassadas, que o cabelo fedia a creme de óleo diesel e que quando perguntei a ela se já chegara nos trinta, a dita respondeu “menas”.


 


Perdi o amigo, lógico, mas não tem problema. Encontrei a tal bonitinha semanas mais tarde e, não é que ela é uma gracinha mesmo?


 


Uma amiga, muitos quilos acima do peso, uma vez me perguntou se estava bem vestida. Era uma dessas calças de ginástica roxa e um agasalho laranja. Eu poderia ter sugerido uma outra calça, algo menos esdrúxulo, mas caí na gargalhada e disse que ela estava parecendo uma Kombi da Fedex.


 


Tem vezes que me canso dessa dicotomia Eufemismo/Hipérbole e resolvo ser apenas sincero.


 


Nos dias em que estou sincero, não me pergunte se você está gorda. Não me pergunte se você está feia. Não me pergunte se eu gostei da sua bolsa nova, a não ser que você tenha a plena e convicta certeza de que a resposta será positiva.


 


Uma descuidada me pegou num desses dias. Veio toda serelepe e esvoaçante, dando uma voltinha na minha frente e o perguntando o que tinha achado do seu “visu” pós-regime. “Você está um sonho”, respondi.


 


Só faltou ela soltar os freios, abrir as manetes, cantar V1, VR e alçar vôo. Me agradeceu esfuziante e fez a pergunta fatal: “Pareço mesmo um sonho?”, ao que eu fui obrigado a emendar: “É claro, está com o recheio quase caindo pelos lados”.


 


Perdi a amiga, lógico. A sinceridade às vezes pode ser bastante contundente.


 


Hoje não estou muito sincero e nem hiperbólico. Aproveitem para descer o malho, estou eufemista.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.