Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    1264

Estrela Brasileira

15/02 d 2012 as 23:35

Ouvindo rádio pela manhã, no programa do José Paulo de Andrade, o Joelmir Beting comentava sobre a Varig. Em determinada altura, o Joelmir começou a declamar a velha musiquinha de final de ano da defunta companhia aérea.


 


‘Estrela brasileira, no céu azul, iluminando de norte a sul/Mensagem de amor e paz, nasceu Jesus, chegou o Natal/Papai Noel voando a jato pelo céu, trazendo um Natal de felicidade e um Ano Novo cheio de prosperidade/Varig, Varig, Varig’


 


Joelmir lembrou que esse ano não terá a musiquinha. Claro, a Varig não existe mais, e defunto não faz propaganda. Mas a observação do Joelmir me trouxe uma tristeza grande. Acho que só naquela manhã é que me caiu a ficha (os mais novos entendem essa expressão?) do impacto que o desaparecimento da Varig se abateu sobre mim. Percebi, ouvindo o Joelmir, que para mim o final do ano nunca quis dizer fraternidade, esperança, panetone, nascimentos, espumantes. Para mim o final do ano era a musiquinha da Varig.


 


Várias imagens de infância me pipocaram na memória e lembrei que a musiquinha da Varig, mais do que qualquer outra coisa, me fazia pensar que o final do ano era algo legal. Não tinha que ir pra escola e dava pra brincar muito mais. Eu assistia mais televisão e comia mais porcarias. Com a musiquinha da Varig eu ganhei presentes que, se não existem mais no mundo real, ainda os possuo intactos aqui dentro da minha cachola.


 


E os comerciais com a tal musiquinha eram bacanas, bonitos, e eu assistia na Telefunken transistorizada lá de casa. Pesava umas três toneladas e a mesinha sobre a qual ela ficava envergava com o peso do aparelho. Mesinha essa que me serviu muitas vezes como hangar de aviões de papel onde eu desenhava a Estrela Brasileira nas asas. Só descobri muito depois que aquela estrela era a Rosa-dos-Ventos. Mas tudo bem, era uma estrela de qualquer maneira.


 


E lembrei também da faquinha de metal pesado e acabamento luxuoso com a Rosa-dos-Ventos da Varig gravada. Não sei de onde surgiu aquilo, alguém deve ter roubado de um Electra e de alguma forma foi aparecer lá em casa. E o melhor é que a faquinha ainda está em casa e é linda.


 


Na verdade, acho que a musiquinha da Varig me emocionava. Tem gente que se emociona com a Marcha Eslava, tem gente que se emociona com músicas de casamento, tem gente que se emociona com o hino do seu time. Eu acho que me emocionava com a música de final de ano da Varig desde que eu era bem pequeno.


 


Aí o Joelmir me lembrou que esse ano não vai ter musiquinha nenhuma porque tantas fizeram que a Varig não existe mais. Que os menos informados saibam que esses aviões pintados com uma meia estrela na cauda e o nome Varig na fuselagem não têm nada a ver com a Varig que eu estou falando. Aquela acabou, morreu, faliu, desapareceu.


 


E eu, pela manhã, ouvindo o programa do José Paulo de Andrade, em plena rodovia Castello Branco, me dirigindo para mais um dia de trabalho, tive que chorar. De alguma maneira o Joelmir me disse que daqui pra frente os finais de ano não serão mais legais. Não serão mais do que um mês que acaba e outro que começa. Uma folha no calendário digital que vira.


 


E como a Varig e sua musiquinha de final de ano acabaram, as coisas daqui pra frente também vão começar a acabar. E nada mais será tão legal quanto antes.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.