Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
Imprimir - Cronicando em causa própria
Cronistas.com.br - Cronicando em causa própria

Cronicando em causa própria

Voltar para crônica

Já que inúmeros políticos legislam em causa própria, usarei desse espaço para fazer algumas considerações pessoais, afinal, essa é a minha tribuna e hoje é o único dia em que posso fazer isso. Informo que não sou candidato a nada. Sei que não tenho paciência para isso. E, digo isso porque, sem sombra de dúvidas, teria um enfarto caso fosse funcionário de vocês, povo.

Meu discurso seria mais ou menos esse:


 


"Esse-lentíssimo Presidente, Esse-lentíssimos pares, imprensa e público presente,


 


Venho a essa tribuna para, assim como muitos, legislar a favor da minha classe: os Cronistas.


 


Sei que para muitos é estranho isso, mas é de extrema valia a sociedade crônica que, há tempos, cresce. E como cresce.

Basta entrarmos em qualquer sítio de busca para vermos que sempre há um cidadão lá cronicando.

Se ele é bom ou ruim, bem... aí vai do público o julgamento.

Mas que é indubitável o crescimento, ah é. E como é. Ontem mesmo conheci uns dois ou três cronistas novos no bar lá perto de casa. E vejam só vocês, nobres pares, não é que os meninos escreviam bem? Boas sacadas sobre o nosso país. Nada de piadinhas chinfrins não. Coisa da melhor qualidade mesmo.

Mas, Sr. Presidente, veja só Vossa Excelência que, pasme, cronista não é reconhecido como profissão. Ora, ora, ora! Isso é um verdadeiro absurdo.

Pensem comigo: a crônica é um gênero literário centenário, logo, o cronista, também o é. E, agora indago, porque não inserirmos como profissão devidamente reconhecida o cronista? Está mais do que na hora, oras!

Cronista não é jornalista. Mesmo porque, crônica não é matéria, é arte. Logo pensaríamos que o tal do cronista é artista, mas não o é. Ele é, simplesmente, cronista e ponto final.

O Jabor é cineasta, o Clóvis Rossi é jornalista. E eu? Sou o quê, já que cronista não é profissão devidamente reconhecida, ahn? Não sou nada? Sou um vagabundo que escreve umas asneiras vez ou outra? Nananinanão, Sr. Presidente.

Por isso é que estou a encaminhas a essa egrégia Câmara, a essa ilibada Casa de Leis um Projeto de Lei para reconhecimento, como profissão, do cronista. Não seremos mais tachados como vagabundos de porta de boteco, como voyers da vida alheia, como chupins do cotidiano e das mazelas.

Somos cronistas e ponto final.

- O seu tempo se esgotou.

- Só pra concluir, Sr. Presidente. Só pra concluir.

- Há tanta lei esdrúxula no país, tanta lei morta, tanta baboseira sem importância que votamos favoravelmente para interesse dessa ou daquela classe que, de verdade, temos que regularizar a situação de todos os cronistas do páis.

Por isso, na semana que vem protocolarei um Projeto de Lei para tal regularização e peço aos meus nobres pares que me acompanhem nessa empreitada.

Tenho certeza que esse projeto sendo aprovado trará inúmeros benefícios a este país crônico e cronicável.

Eram essas as minhas considerações, Sr. Presidente."


 


 


 


PS: Semana que vem não percam mais um Projeto de Lei crônico.

    Autor: Ronnie Vitorino