Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Cada palavra, cada sentença é cuidada com intenção e reflexão. Aqui há desabafos e aqui me permito recriar o universo da minha vida sem tantos filtros.

Creio demais na força de uma vírgula e na necessidade do ponto final.

Fiquem à vontade para ver ou que vejo ou vi, mais à vontade ainda para julgar o que tenho coragem de expôr.

Bora ler?


Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    804

Um Pé de Puros

18/02 d 2012 as 04:41

Diz a música: "... eu fico com a pureza da resposta das crianças, é a vida, é bonita e é bonita...".


 


Da mais inocente à mais perspicaz das crianças, o elemento surpresa, a maneira de formar idéias e pensamentos cheios de uma lógica toda ilógica e no entanto tão natural, tão pura, a mim me abastece, me surpreende com o puro, raro e essencial.


 


Coisa difícil de se deparar no dia-a-dia é com essa manifestação de pensamento de criança, é a conclusão de algo oferecido e juntado, é a primeira parte da formação original do ato de pensar, totalmente desprovido do medo de ser ridículo.


 


É lindo!


 


Quando me dei conta do quanto me faz bem ser surpreendido por essas manifestações genuinamente espontâneas, meio que ficava procurando por elas. Sempre que me via perto de uma criança, fixava os ouvidos atento à qualquer nova pérola.


 


Mas assim não funcionava. Até nisso a criança consegue ser espontânea e eu, desesperado por algum desses mágicos momentos que me deixam tão abastecido de algo bom, tive de me render e aprender a aguardar por eles.


 


Descobri então, que é possível sentir esse calorzinho no peito de outras formas... Por exemplo, consegui me sentir assim ao assistir o Cirque du Soleil.


 


No dia das mães, reunião portanto dos filhos e suas respectivas mamães, minha tia contou uma história que eu jamais imaginei ser protagonista.


 


Começou triste no dia do falecimento de minha bisavó Carolina, uma portuguesinha de olhos azuis da qual só me lembro por fotos.


 


Eu tinha meus sete anos, e não me pouparam de comparecer ao velório e enterro. Como eu disse, de nada me lembro.


 


Mas minha tia conta que minhas primas não foram, ficaram na casa de minha avó com minha outra tia. Curiosa, a prima Lina que tem quase minha idade perguntou:


 


- E aí, Binho? Foi no enterro da bisa? Como foi lá?


 


- Ah, Lina... Aquilo de sempre.


 


- Como?


 


- Ah... Foi tudo bem, fomos lá e plantamos a bisa... O de sempre.


 


Criança tem esse dom, tornar histórias tristes em histórias tristes de final feliz.

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.