Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/cronista/public_html/Connections/painel_config.php on line 10
 Cronistas

Rock and roll na veia!!!!


Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/cronista/public_html/index.php:5) in /home/cronista/public_html/pgs/contadorLeitores.func.php on line 23
    1145

Comportamento estúpido, comentário ácido

04/12 d 2012 as 16:01

Cada vez que vou para fora do Brasil comprovo que, apesar de tudo, somos sim um país atrasado. Não digo atrasado em relação a lançamentos tecnológicos, o que atualmente nos deixa com uma defasagem bem menor que há alguns anos (Agora esperamos de três a cinco meses para para poder comprar os lançamentos vendidos nos grandes mercados do mundo), mas em relação a coisas mais básicas como saneamento básico, infraestrutura, saúde, educação... Sim, sei que falar do nosso atraso na área da educação é chover no molhado, mas venho de uma família onde meu pai e minha mãe foram professores e tenho até um certo entendimento do que rola no backstage desta área. Hoje em dia, dizer que o governo deveria investir mais de 50% na área é o mesmo que dizer que PT e PSDB vão fundir e acabar com os casos de corrupção que AMBOS estiveram envolvidos nos últimos anos (não vou citar outras siglas políticas pois, ao meu ver, são insignificantes e nem deveriam ser consideradas nessa zona que chamamos de cenário eleitoral).

Seria interessante pensar em algo mais básico que a educação que dependemos do governo (ou que temos que pagar por isto), seria algo em relação ao respeito entre as pessoas. Qual o problema em respeitar regras de uma sociedade? Por exemplo, parar antes da faixa de pedestres quando alguém espera para atravessar a rua. Isto vai fazer com que você atrase 5, 10 minutos para chegar ao destino? Saia de casa 10 ou 15 minutos mais cedo.

Na primeira viagem que fiz à terra do tio Sam, passei por uma situação curiosa (o que não deveria ser tão curioso assim). Em frente à porta de saída de um supermercado havia a faixa de pedestres para o acesso às vagas de estacionamento e eu, como sempre, não lembrava muito bem onde havia deixado meu carro (Meu não, alugado, mas gostava de dizer que a Grand Caravan era minha, pelo menos alguma vez na vida). Parei antes de chegar à faixa de pedestres e fiquei procurando pelo dito cujo por uns 2 minutos. Logo que comecei a procurar vi um carro vindo em direção à faixa de pedrestes que eu estava, mas nem dei atenção, pois não ia atravessar mesmo. Ao fim destes 2 ou 3 minutos, achei o carro e fui olhar para os lados antes de atravessar a rua. Não é que, para minha surpresa o cidadão que eu havia visto no começo da minha procura estava lá parado antes da faixa de pedestre aguardando pela minha travessia e, ACREDITEM (!), sem buzinar!?

Aí você vem me dizer, “Ah! Mas você estava em uma cidade turística, ou uma cidade pequena...”, mas já tive exemplos semelhantes enquanto andava por Londres, Paris e Nova Iorque. Lógico que nos grandes centros sempre há quem quebre a regra, mas é a excessão. É fácil ver que por aqui, quem segue a regra é a excessão.

Há pouco vi a repercussão do comentário que o Rafinha Bastos fez sobre a atitude do Luciano Huck (http://emais.estadao.com.br/noticias/gente,rafinha-bastos-xinga-luciano-huck-por-dirigir-alcoolizado,4232,0.htm). É claro que o queridinho da Rede Plim-plim vai processar o ácido comediante e, com certeza, vai ganhar a ação (Ou você acha que o império dos Marinhos vai deixar isto barato?). Mas convenhamos, uma pessoa pública que, queira-se ou não, é formadora de opinião para um público bem heterogêneo não deveria dar um exemplo destes, já que vivemos numa sociedade onde uma das leis proibe justamente que o condutor do veículo dirija após consumir qualquer quantidade de álcool.

Quanto à mensagem do Rafinha, mais uma vez escolheu as palavras erradas para a mensagem correta ao atacar uma celebridade desta hipócrita nação.

Comentários:

    Juvenal Cangussu Alves falou em: 04 DE DEZEMBRO DE 2012 as 23:41

Eu já havia lido a reportagem sobre o Rafinha.
Achei o texto muito bom.

Mando um abraço a todos do Cronistas.com e para a galerinha do face.

Até breve

Deixe seu comentário!

    Nome (obrigatório)
    E-mail (não será publicado) (obrigatório)
    Mensagem:

contato@cronistas.com.br

© 2011 cronistas.com.br - Todos os Direitos Reservados - É proibida a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização

Desenvolvido por Dk3 Internet.